contato@nucleodealergiaevacinas.com.br

Informações

Meningite o que é ???

É uma inflamação das Meninges, que são membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, ela pode ser causada por vírus ou bactérias.

Esta doença pode levar a morte em 24 hrs a estatística é de que 2 a cada 10 pessoas acometidas no Brasil vão a óbito.

Ela pode ser transmitida por secreções ou gotículas respiratórias através de beijo, espirro ou tosse mesmo se a pessoa não tem sintomas ela pode transmitir a doença.

Os 5 tipos principais são A B C W e Y.

Como é a vacina ??

Trata-se de uma vacina INATIVADA, ou seja, ela não tem potencial para desenvolver a doença, ela é administrada por via intramuscular profunda.

È indicada para maiores de 2 meses adolescentes, adultos e idosos com risco de desenvolvimento da doença e viajantes.

Contraindicada para pessoas que tiveram anafilaxia após o uso de algum componente da vacina ou após dose anterior.

Não vacinar se febre (adiar). Compressa fria local, medicação para dor se prescrita. Pode ser aplicada com a vacina da meningite do tipo B.

Notificar local se sintoma grave.

Esquema de doses:

Para crianças, iniciar aos 3 meses de idade com duas doses no primeiro ano de vida (dependendo das recomendações das bulas) e reforços entre 12 e 15 meses, entre 5 e 6 anos e aos 11 anos de idade. Para adolescentes que nunca receberam a vacina meningocócica conjugada ACWY, são recomendadas duas doses com intervalo de cinco anos. Adultos dose única.

O que é doença pneumocócica?

Doenças pneumocócicas são aquelas causadas pela bactéria Streptococcus pneumoniae. Pneumonia, meningite e otite (inflamação aguda do ouvido) são exemplos de doenças que podem ser causadas por essa bactéria.

A Vacina Pneumocócica Polissacarídica 23 Valente previne Doenças causadas por 23 tipos de pneumococos.

Como é a vacina ??

Trata-se de uma vacina INATIVADA, ou seja, ela não tem potencial para desenvolver a doença, ela é administrada por via intramuscular.

É indicada para crianças acima de 2 anos, adolescentes e adultos que tenham algum problema de saúde que aumenta o risco para doença pneumocócica (diabetes, doenças cardíacas e respiratórias graves; sem baço ou com o funcionamento comprometido desse órgão; com problemas de imunidade, entre outras condições).

Para pessoas a partir de 60 anos deve ser aplicada de rotina.

Não é recomendada como rotina para crianças, adolescentes e adultos saudáveis.

Contraindicada para pessoas que tiveram anafilaxia após o uso de algum componente da vacina ou após dose anterior.

Esquemas de doses:

Recomenda-se a combinação da VPP23 com a VCP 13. Idealmente, deve-se iniciar o esquema com a aplicação de vacina pneumocócica conjugada (VPC10 ou VPC13) — veja as indicações de cada uma — e aplicar uma dose da VPP23 seis a 12 meses depois da dose da vacina conjugada, e outra cinco anos após a primeira dose de VPP23. Na maioria das vezes não se recomenda aplicar mais de duas doses de VPP23.

Hepatite A o que é?

É uma infecção causada pelo vírus A da hepatite (HAV), também conhecida como “hepatite infecciosa”. Na maioria dos casos, a hepatite A é uma doença de caráter benigno; contudo, o curso sintomático e a letalidade aumentam com a idade.

Epidemiologia

Em países de renda média, com a economia em transição e condições sanitárias variáveis – situação atual do Brasil –, há uma redução no número de pessoas que têm contato com o vírus da hepatite A na infância e, consequentemente, um aumento no número de pessoas que estão sujeitas a terem a infecção mais tarde. A ausência de contato com o vírus na infância pode levar a um aumento da possibilidade de surtos na comunidade (OMS, 2018; LEMON et al., 2018).

No Brasil, os casos de hepatite A concentram-se, em sua maioria, nas regiões Norte e Nordeste, que juntas reúnem 55,7% de todos os casos confirmados no período de 1999 a 2018. As regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste abrangem 17,7%, 15,4% e 11,2% dos casos do país, respectivamente.

Formas de transmissão

A transmissão da hepatite A é fecal-oral (contato de fezes com a boca). A doença tem grande relação com alimentos ou água não seguros, baixos níveis de saneamento básico e de higiene pessoal (OMS, 2019). Outras formas de transmissão são os contatos e os contatos sexuais.

Quais são os sinais e sintomas?

Geralmente, quando presentes, os sintomas são inespecíficos, podendo se manifestar inicialmente como fadiga, mal-estar, febre e dores musculares. Esses sintomas iniciais podem ser seguidos de sintomas gastrointestinais, como enjoo, vômitos, dor abdominal, constipação ou diarreia. A presença de urina escura ocorre antes da fase em que a pessoa pode ficar com a pele e os olhos amarelados (icterícia). Os sintomas costumam aparecer de 15 a 50 dias após a infecção e duram menos de dois meses.

Como é vacina?

Trata-se de vacina inativada, portanto, não tem como causar a doença, sendo aplicada por via intramuscular, é a principal medida de prevenção contra a hepatite A.

A gestação e a lactação não representam contraindicações para imunização. Atualmente, a vacina faz parte do calendário infantil, no esquema de 1 dose aos 15 meses de idade (podendo ser utilizada a partir dos 12 meses até 5 anos incompletos, ou seja, 4 anos, 11 meses e 29 dias). É importante que os pais, cuidadores e profissionais de saúde estejam atentos para garantir a vacinação de todas as crianças.

Varicela ou Catapora o que é?

A varicela, ou catapora, é uma doença infecciosa e altamente contagiosa. Seu principal sintoma é a presença de manchas vermelhas cheias de líquido e espalhadas pelo corpo e é causada pelo vírus Varicella-Zoster, da família Herpetoviridae.

Formas de Transmissão

A transmissão da catapora dá-se pelo contato direto com saliva ou secreções respiratórias da pessoa infectada, ou pelo contato com o líquido do interior das vesículas. Após o contato, o período de incubação dura em média 15 dias.

Como é a vacina?

Trata-se de vacina atenuada, contendo vírus vivos “enfraquecidos” da varicela aplicada por via subcutânea.

É recomendada de rotina para crianças a partir de 12 meses (excepcionalmente, em situações de surto, por exemplo, também para crianças menores, a partir de 9 meses).

Todas as crianças, adolescentes e adultos suscetíveis (que não tiveram catapora) devem ser vacinados.

É contraindicada para pessoas que tiveram anafilaxia causada por qualquer dos componentes da vacina ou após dose anterior, e gestantes e imunodeprimidos.

Esquema de doses:

O Programa Nacional de Imunizações (PNI) disponibiliza uma dose da vacina varicela, aos 4 anos de idade, correspondente à segunda dose do esquema contra varicela. A primeira dose é aplicada aos 15 meses, como parte da vacina tetraviral (SCR-V).

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) recomendam duas doses da vacina varicela: a primeira aos 12 meses e a segunda entre 15 e 24 meses de idade. Essas doses coincidem com o esquema de vacinação da vacina SCR e, portanto, a vacina SCR-V pode ser usada nas duas doses.

Fontes

http://www.aids.gov.br

https://sbim.org.br

https://www.bio.fiocruz.br

8h às 12h30 - 13h30 às 17h

Entre em contato conosco

Seu nome (obrigatório)
E-mail (obrigatório)
Telefone
Mensagem